News


A Blau Farmacêutica, uma das principais empresas farmacêuticas brasileiras do segmento hospitalar (Non Retail), registrada na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), como Companhia aberta categoria “A”, anunciou hoje (dia 05) seus resultados consolidados para o 2º trimestre de 2020 (2T20). Com EBITDA de R$114 milhões, a companhia atingiu uma Receita Líquida de R$322 milhões e Lucro Líquido de R$74 milhões no segundo trimestre de 2020, e respectivamente 20,9%, 6,8% e 18,4% acima do mesmo período do ano anterior.

E para atingir esse resultado, a indústria manteve o foco na execução do seu planejamento estratégico de longo prazo, sem deixar de avaliar os potenciais impactos da crise, e tomou medidas protetivas para garantir as operações da companhia neste ambiente adverso, tais como: aumento da liquidez de forma preventiva com emissão de debêntures e de estoque de matérias-primas e produtos de consumo para evitar efeitos de um potencial Lockdown, além de contratar e treinar mão-de-obra temporária preventiva para fazer frente a eventuais afastamentos em suas linhas de produção. 

“Desafios e Superações definem o ambiente que o Brasil enfrentou ao longo da primeira metade deste ano. A SARS-COV-2 mudou radicalmente a forma que nos relacionamos, trabalhamos e afetou diferentes setores de nossa economia. Para nós, não foi diferente e estamos orgulhosos em constatar que as medidas que implementamos para mitigar os impactos da crise foram eficientes. Mesmo com o cenário de incerteza, a Companhia manteve sua operação muito próxima à normalidade, com aumento de produção. Agimos prontamente para proteger a saúde de nossos colaboradores, nossa solidez financeira e capacidade de produção, implementamos ferramentas de comunicação digital, mudamos a forma de nos relacionarmos com nossos clientes e nos orgulhamos de ter garantido dentro da normalidade o abastecimento de medicamentos essenciais para a saúde humana e tão relevantes no combate desta pandemia". Afirma Marcelo Hahn, CEO da Blau Farmacêutica.

Ao longo do 1º semestre, a receita líquida da BLAU Farmacêutica avançou 10,4% sobre o mesmo período do ano passado, reflexo da estratégia de ampliação de capacidade produtiva, maior efetividade das vendas no canal privado e de um mix mais atrativo para a companhia. Já as iniciativas em P&D trouxeram resultados promissores neste semestre. Segundo Hahn, a Companhia obteve dez registros de medicamentos no Brasil para diferentes linhas de produtos como Oncológicos e Especialidades, além de novos registros em suas subsidiárias internacionais, o que amplia o potencial de vendas de nossas subsidiárias. 

“Apesar da pandemia, não interrompemos nossos planos de aumento de capacidade produtiva; concluímos a aquisição da Pharma Limírio, o que adicionou novas linhas ao nosso parque fabril enquanto adicionamos novos turnos em linhas já existentes. Estas iniciativas permitiram a elevação da oferta de diversos produtos, destacando o segmento Especialidades (especialmente em antibióticos) com maior disponibilidade de produtos destinados ao tratamento de COVID-19. O processo de integração da Pharma Limírio, ainda em curso, nos permitirá aumento adicional de capacidade produtiva e a captura de sinergias diversas. Seguimos alinhados ao nosso plano estratégico; eficiência, qualidade e ampliação de nossa capacidade instalada, sempre atentos às oportunidades de mercado e contribuindo com o crescimento sustentável da Blau, reforça o CEO da BLAU Farmacêutica.

Esclarecimento 

A área Empresas em Foco publica notícias elaboradas e enviadas pelas empresas filiadas ao Sindusfarma; seu conteúdo é de exclusiva responsabilidade das empresas e não reflete anuência nem posições ou opiniões da entidade. 

https://sindusfarma.org.br/noticias/empresas-foco/exibir/13276-blau-farmaceutica-segue-em-crescimento-no-2otri-e-atinge-r-322-milhoes-em-receita-liquida-com-evolucao-de-margens-mesmo-durante-pandemia 


Português Inglês Espanhol Espanhol
+
+