News

O CÂNCER DE PULMÃO É O QUE MAIS MATA NO MUNDO

Back to full list


O câncer é uma alteração nas células causada por fatores internos e externos ao seu organismo, como tabagismo, alimentação, hereditariedade, entre outros fatores modificáveis e não modificáveis. As células mutantes se multiplicam, causando o tumor, e podem se espalhar por outros órgãos pela corrente sanguínea, gerando as metástases (câncer de outros órgãos). No câncer de pulmão, o aparecimento de células cancerosas se inicia em um dos pulmões e pode se espalhar para o outro lobo do órgão ou “contaminar” outras partes do corpo.

Até 2020 estimam-se entre 14 e 15 milhões de novos casos de cânceres em todo o mundo, sendo 60% deles nos países em desenvolvimento. *

Existem mais de 100 doenças que podem ser definidas como canceres. Entre os 10 tipos mais comuns, o de pulmão está no primeiro lugar em termos de mortalidade e incidência, desconsiderando-se somente o câncer de pele não-melanoma.

O câncer de pulmão está à frente do câncer de mama com mais de 1.8 milhão contra 1.6 milhão, e se tratando de óbitos, possui 1.5 milhão, muito à frente do próximo colocado, que é o câncer de fígado, com pouco mais de 745 mil casos.*

A doença vem mostrando um aumento de cerca de 2% (OMS) ao ano de casos em todo o mundo. Entre os seis continentes analisados pela Organização Mundial de Saúde, Os EUA, Américas Central e do Sul estão em terceiro lugar na incidência de câncer de pulmão. *

O câncer de pulmão atinge mais pessoas do sexo masculino do que feminino. No Brasil são estimados 28.220 novos casos para este ano de 2016.

Os homens são os que mais morrem com câncer de pulmão, no último levantamento realizado em 2013, eles representavam 14.811 dos 24.490 totais.*

A letalidade do câncer de pulmão se deve tanto à agressividade deste tipo de tumor, quanto às dificuldades no diagnóstico. No estágio inicial os sintomas podem não aparecer, ou se apresentarem de maneira muito leve. Devido a isto, cerca de 70% dos casos de câncer de pulmão tem seu diagnostico confirmado em uma fase avançada, o que dificulta o tratamento e compromete as chances de cura e a expectativa de vida.

Como tantas outras doenças, o câncer de pulmão, pode ter uma variedade de classificações e tipos que definem as suas características, crescimento, agressividade e localização. No caso do pulmão, existem dois tipos, sendo o mais comum é o carcinoma, encontrado no tumor de não pequenas células.

  • Pequenas células: apresentam uma incidência menor, cerca de 10% dos casos. É um tipo de câncer muito agressivo, com altas taxas de metástases e mortalidade. Este tipo, responde bem ao tratamento com quimioterapia, mais de 95% dos pacientes com este tipo da doença, tem a o câncer disseminado, criando metástases, além de apresentar alta taxa de recidiva (retorno da doença) em um período de até dois anos.

  • Não pequenas células: é o tipo mais comum e representa entre 85-90% dos casos. Dentro da classificação deste tumor existem três subtipos: carcinoma epidermóide ou de células escamosas, adenocarcinoma e carcinoma de grandes células.

Fatores de risco:

Um dos principais fatores para o aparecimento do câncer de pulmão é o consumo de tabaco, seja cigarros, charutos e outros. 90% dos casos são relacionados direta ou indiretamente à exposição a este tipo de produto.

Comparados com não fumantes, os tabagistas mostram de 20 a 30 vezes mais de chances de desenvolver o câncer de pulmão.

Vários outros fatores podem causar o Câncer de Pulmão, como infecções pulmonares, deficiência ou excesso de vitamina A e a DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica).

Apesar de haver poucos estudos, já ficou comprovado que a poluição atmosférica também prejudica não só os pulmões, mas também as veias arteriais, causando infartos, AVC’s e outras doenças.

Como prevenir:

A melhor forma de se prevenir, especialmente para os fumantes, é fazer o rastreamento de câncer de pulmão com exames e consultas regulares. Essa medida aumenta a chance de cura, pois, o diagnóstico precoce reduz as chances de metástases e de níveis mais agressivos da doença.

O rastreamento é feito com tomografia computadorizada de tórax de baixa dose. Este tipo de exame e recomendado para fumantes e Ex-fumantes a partir dos 50 anos. Uma vez detectado o câncer precocemente, é bem grande a possibilidade de se possível conseguir cura com procedimentos cirúrgicos.

Entenda que ter um estilo de vida saudável, faz toda a diferença. Fazer Exercícios regularmente, ter uma alimentação equilibrada e saudável, evitar a ingestão e álcool em excesso, tabaco, o uso indiscriminado de substâncias não legais e outras atitudes, podem garantir um aumento na chance de não se desenvolver esta, como qualquer outra doença.

Cuide de você.

Sua saúde é o seu bem mais precioso.

Radiologia de Paciente com Câncer de Pulmão


Pulmões de Não Fumante e Fumante


 


Fonte de Pesquisa OMS – Organização Mundial da Saúde

MARKETING – BLAU FARMACÊUTICA


Português Inglês Espanhol Espanhol