News

Titulares e convidados estreantes com os carros de corrida mais produzidos no mundo destacam ambiente da primeira prova longa do ano

Back to full list


Interlagos recebeu nesta quinta-feira alguns dos competidores da primeira etapa de endurance do campeonato Sul-Americano da Porsche GT3 Cup Challenge. Pilotos titulares e os convidados especialmente para a prova de 300 km da tarde deste sábado foram para a pista para os treinos opcionais e clínicas de pilotagem que marcam todas as etapas do calendário da categoria.

Em comum, todos destacaram o astral para a corrida.

Nesta sexta-feira, estão programadas mais duas baterias de treinos e as tomadas de tempo. Os qualis estão divididos em quatro sessões de 10 minutos cada, duas para os carros da classe Cup e as demais para os Challenge. Os pilotos são liberados para traçar a estratégia e vale apenas a melhor volta de cada carro para formação do grid.

No sábado, a largada será dada às 15h e, por força de regulamento, cada integrante da dupla precisa fazer dois stints.

Os treinos oficiais de sexta e a corrida de sábado serão transmitidos ao vivo pelo site oficial da Porsche GT3 Cup Challenge e por seu cana oficial no Youtube. NaTV, a etapa será exibida após o período olímpico. A Band mostra a primeira jornada de endurance no dia 28 de agosto às 13h, e, o Sportv 3, no dia 25 de setembro às 14h30.

Além do primeiro campeonato de endurance da categoria –compreendido pela prova em Interlagos, outra de 300 km em Goiânia e a final, de 500 km novamente em São Paulo–, a temporada terá ainda um campeão das provas de sprint e um campeão “overall”, definido pela somatória dos pontos das 9 etapas do calendário.

O campeão overall da classe Cup recebe como prêmio a participação numa das corridas preliminares das 24 Horas de Le Mans em 2017, na qual largam 40 Porsches. Já o campeão da Challenge ganha como prêmio uma etapa na Cup na temporada seguinte.

 

Declarações dos pilotos

 

É muito legal! Estou muito animado. Foi uma surpresa participar, mas estou muito feliz de fazer parte desse evento. Todo mundo sempre falou muito bem da categoria há muitos anos e eu sempre brinquei falando “sacanagem que os profissionais não podem correr lá, porque é um baita evento”. E agora apareceu a oportunidade para a gente poder andar e estou muito animado. Foi muito legal andar com o Porsche. Eu já tinha andado com o Porsche no exterior há uns dez anos, então poder voltar a ter contato com esse carro depois de um tempo é muito bacana. Mas ao mesmo tempo temos que reconhecer que é muito diferente do que eu venho pilotando, então tem um certo período de adaptação. Sei da minha qualidade como piloto, mas não acho que eu vou chegar aqui fazendo primeiro tempo, sair ganhando tudo, porque temos que passar por uma adaptação clara em cima do carro também. Então o primeiro treino serviu para isso. Fiz dois stints longos dentro do tempo disponível para andar e quase não mexi no carro. E o ritmo, para minha surpresa, foi bem agradável

CACA BUENO

Aprova se avolumou e o nível aumentou sensivelmente. Não é só a quantidade, mas a qualidade dos competidores presentes. A barra do nível deu uma subida, mas a ideia é fazer o mesmo que fizemos ano passado: não errar. Se a gente for constante e não errar, podemos chegar bem –talvez até ganhar de novo. Mas o importante é chegar bem, com o carro íntegro, sem se envolver em acidentes e fazer nosso trabalho. Com esse tanto de estrela vai aflorar a competição e numa prova de endurance é interessante ter um ritmo constante, mesmo que um pouco mais baixo. Já revisamos o plano de voo para uma boa estratégia e tentar busca rum lugar no pódio. E tem ainda a questão do campeão overall: neste ano eu faltei a duas corridas, o que é raro. Mas o Pedro está na disputa pelo prêmio de competir em Le Mans e vamos fazer o máximo para que ele chegue até a prova final em condições de buscar essa conquista

MARCEL VISCONDE

Foi um dia bom, para conhecer o carro, entender mais ou menos a dinâmica do evento. Tivemos bastante conversa com o Edu Bassani, para traçar a melhor estratégia para amanhã, definir como vamos usar os pneus, porque são limitados. Então tem que ser muito esperto no planejamento. Tem bastante dupla forte na corrida, então vamos otimizar tudo que a gente pode porque será importante. O Pedro conhece mais o carro, já andou um ano inteiro aqui e isso ajuda. Não vamos nos estressar, mas estamos aqui para ganhar, como todos os outros. Então vamos trabalhar para buscar o melhor resultado

NELSON PIQUET JR

Em primeiro lugar: Eu gosto muito de endurance. Acho que são provas mais legais que as sprints, porque conta muito a estratégia, o piloto tem tempo para a adrenalina baixar e se manter numa tocada constante.

O segundo ponto é que correr misturado Challenge e Cup vai ser muito legal, porque é um desafio maior. E o terceiro ponto, que eu acho mais legal ainda, é a gente, que é piloto amador, correr com os “profissa”. Correr com gente da Stock, com o Nelsinho, que passou pela F1 e é campeão mundial da Fórmula E. Então é muito prazeroso isso, no sábado sem dúvida eu vou me sentir um piloto de verdade. Então a expectativa é excelente, estou com um parceiro rápido, o William Freire, então vamos trabalhar para buscar um pódio na Challenge, que é nossa meta.

RAMON ALCARAZ

Minha primeira vez no carro foi muito legal. Gostei bastante do Porsche e usamos o treino para pegar a mão. É um carro diferente dos outros que guiei ao longo da minha carreira, tem suas manhas. Mas é um carro muito gostoso de guiar. Você sente o carro no chão, a potência no corpo. Então acho que vai ser uma corrida muito legal, ainda mais nessa pista que proporciona muita coisa boa. Faz um tempo que não acelerava em Interlagos e competir aqui também serve como um treino para a Corrida do Milhão logo logo. Então quero aproveitar e andar o máximo aqui, porque sei que a cada volta vou melhorar. E assim vou poder ajuda ro JP a chegar no resultado que ele espera que eu conquiste junto com ele.

GABRIEL CASA GRANDE

Acabei de ficar sabendo que o Daniel está na briga para ser o campeão overall da Challenge e vou me esforçar mais ainda na corrida. Somos parceiros de box desde o início do ano e sempre nos demos bem. Quando houve a última troca dos modelos da Porsche Cup, o carro do Paludo ficou comigo, então, apesar de ser nossa primeira corrida em dupla, a camaradagem e a parceria vêm de longa data.

CARLOS AMBROSIO

O carro é muito rápido, que tem muita sensibilidade, capaz de virar boas volta sem Interlagos. Tem um belo poder de freada, um grande grip e boa potência. Também o câmbio em paddle shift é muito eficiente. Então é um verdadeiro carro de corrida –e muito bom. Claro que gostaria de fazer mais voltas, porque preciso conhecer melhor o equipamento e o comportamento do carro. E fazer algumas voltas experimentando outas configurações, por exemplo, com o melhor acerto para pneu gasto. Hoje foi um dia de aprendizado meu e do Dario Giustozzi, para conhecer a dinâmica da Porsche Cup. E a pista de Interlagos me agrada muito, um traçado técnico, com todas as possibilidades de pilotagem. Já competi aqui em outros anos e ganhei aqui com a Top Race em 2010, quando a categoria argentina corria aqui. Então estou voltando depois de seis anos e foi um dia muito legal.

GASTON MAZZACANE

O Carlinhos é o porta-voz da dupla e além de ser muito bom nas declarações hoje já pegou a mão do carro da Challenge. O fim de semana promete.

DANIEL PALUDO

Tenho 20 anos de amizade com o Cozzi e foi ele quem me introduziu nesse mundo do automobilismo. É uma bênção poder correr em dupla com um camarada desse, porque tudo o que eu aprendi com carros de corrida foi com ele e a família dele. Então espero aprender mais ainda nesta etapa, dividindo o carro com o Cozzi. Hoje ele andou muito bem, veio com bons tempos –e foi muito interessante a experiência de avaliar a telemetria junto e ver como um pode contribuir com a tocada do outro.

ELOI KHOURI

A situação é bem diferente para mim. Estou acostumado a trabalhar na categoria como piloto consultor há oito anos, já competi diversas provas com a Dene rMotorsport, como Mil Milhas, Top Series (que vencemos), 24 Horas de Daytona...Mas dentro da Porsche Cup vai ser minha segunda corrida apenas. A primeira fo ia prova de endurance do ano passado.

Corro com o Marcio Basso, que é um piloto que está evoluindo muito. Minha motivação é grande em ajuda-lo a evoluir mais ainda, é meu papel com todos os pilotos da Porsche Cup como consultor, mas nessa corrida especificamente mais ainda com o Marcio.

Fico muito feliz de ver diversos outros pilotos de nível nesse grid –são tantos e de tantas categorias que prefiro nem citar nomes para não correr o risco de deixar de mencionar algum. Mas destaco ainda que temos pilotos internacionais, competidores do Panamá, da Argentina: essa mescla que uma prova de endurance proporciona para a categoria é fantástica.

Sobre a nossa participação, temos que tem em mente que é uma corrida longa. Lógico que fazer a pole, como em 2015, tem um sabor muito gostoso, mas dentro de uma prova de duas horas e meia ou 300 km, isso é nada. O trabalho é para se rconstante. O que vai determinar é o equilíbrio da dupla e também quem cometer menos erros nos pit-stops

NONO FIGUEIREDO

 

Lista de inscritos

Cup

Constantino Jr e Lucas Foresti

Márcio Basso e Nonô Figueiredo

Miguel Paludo e Beto Gresse

Darío Giustozzi e Gaston Mazzacane

Sergio Jimenez e Rodrigo Baptista

Clemente Lunardi e Beto Posses

Pedro Queirolo e Marcel Visconde

Marcelo Hahn e Allam Khodair

Maurizio Billi e Ricardo Mauricio

Ricardo Zonta e Alan Hellmeister

Paulo Pomelli e Diego Nunes

Daniel Schneider e Ricardo Baptista

Gil Farah e Marcelo Franco

Edu Azevedo e Sylvio de Barros

JP Mauro e Gabriel Casagrande

Nelson Piquet Jr e Pedro Piquet

Claudio Dahruj e Caca Bueno

 

Challenge

Eloi Khouri e Marco Cozzi

Mauricio Salla e Guilherme Reischl

Luiz Fernando Elias e Marçal Müller

Rodrigo Mello e Tom Filho

Roberto Samed e Marcio Mauro

Ramon Alcaraz e William Freire

Otávio Mesquita e Cristiano Piquet

Daniel Paludo e Carlos Ambrósio

Luiz Arruda e Marcus Vario

Sergio Maggi e Mau Zanella

Beto Leite e Beto Valerio

Christian Hahn e Renan Guerra

 

Programação– endurance 1 – Interlagos (atividades oficiais):

Sexta-feira,5 de agosto

13h15– 13h55 – Treino livre 1 – Cup e Challenge

14h10– 14h50 – Treino livre 2 – Cup e Challenge

15h– 15h40 – Briefing – Cup e Challenge

16h– 16h10 – Classificação 1 – Cup

16h20– 16h30 – Classificação 2 – Cup

16h40– 16h50 – Classificação 1 – Challenge

17h– 17h10 – Classificação 2 – Challenge

 

Sábado,6 de agosto

12h40– 12h50 – Warm Up 1 – Cup e Challenge

13h– 13h10 – Warm Up 2 – Cup e Challenge

14h55– Voltas de apresentação (2 voltas) – Cup e Challenge

15h– Largada – Cup e Challenge


CONTATO

Luis Ferrari

imprensa@porschegt3cup.com.br

11 98666.8307

Português Inglês Espanhol Espanhol